1º Fórum Brasileiro de Hotéis Independentes 2018

Vamos ser palestrantes no evento do FBHI que  acontecerá no dia 26 de Abril, no WYNDHAM GARDEN CONVENTION NORTEL – SÃO PAULO/SP, oportunidade em que serão apresentadas aos representantes dos hotéis independentes, soluções e alternativas que promovam vantagens competitivas para o enfrentamento da concorrência voraz que se apresenta. Estamos participando do 

Informações sobre o evento.

Inscrição no evento.

Economia e agronegócio brasileiro: mais oportunidades ou riscos em 2018?

Esse é o tema do evento que o Sinproquim realizará no dia 5 de abril para uma análise dos cenários da economia brasileira, com foco na indústria, no agronegócio e no setor químico. O encontro reunirá Fabio Silveira e Eduardo Daher, sócio-diretor e economista agrícola da MacroSector Consultores; e Marcel Caparoz, economista-chefe da RC Consultores. No evento, também será apresentada uma ferramenta que auxilia as empresas a aumentar a base de clientes e a incrementar as vendas.

As inscrições são gratuitas. 

Burocracia menor de bancos atrai produtores.

trajetória de queda na taxa básica de juros (Selic), aliada à maior competição entre os bancos, cria um ambiente confortável para o produtor tomar crédito rural, segundo especialistas ouvidos pelo Broadcast Agro. “Caminhamos para um custo menor de financiamento agrícola embasado pelos sucessivos cortes na Selic. Até mesmo se houver uma mudança nas decisões do Banco Central e os juros passarem a subir, isso não deve frear a concorrência já instalada entre as instituições financeiras”, afirmou Fábio Silveira, sócio da consultoria MacroSector.

Clique e acesse a reportagem completa do jornal O Estado de São Paulo.

“Em 2018 avançam indústria, varejo,salários e emprego”, diz MacroSector

Por Ângela Bittencourt – Valor Econômico (21/02/2018)

Indústria e varejo em expansão, aumento da massa real de rendimento com melhora na oferta de emprego e salários, juro real na faixa de 2,2% ao ano, inflação em alta moderada mas abaixo da meta, quadro externo bastante favorável e câmbio levemente pressionado por um ambiente de crise política, desequilíbrio fiscal e alta do juro nos Estados Unidos compõem o cenário econômico da MacroSector para 2018. A consultoria divulgou hoje suas projeções para os principais indicadores econômicos e financeiros. A perspectiva para o Brasil é positiva.
Fábio Silveira, sócio e diretor da MacroSector, responsável pelo cenário, projeta PIB em expansão de 2,8% neste ano, após avanço estimado em 1% em 2017. “O crescimento mais firme esperado para 2018 será impulsionado pelo desempenho favorável das exportações e das contas externas, aumento do salário real, redução do custo de financiamento com elevação gradual do crédito no mercado interno e aumento de 5,7% da receita real das exportações brasileiras, para R$ 584,2 bilhões, melhorando a rentabilidade das cadeias produtivas mais voltadas ao mercado externo”, afirma o economista que aponta como fatores negativos ao cenário econômico o aumento moderado do investimento e a retração do gasto público.
No detalhe, a MacroSector prevê aumento da produção industrial de 4% na comparação com expansão de 2,5% em 2017, recuperando-se de três anos seguidos de queda. O Índice de Produção Industrial caiu 3% em 2014, 8,2% em 2015 e 6,4% em 2016.
As vendas no varejo, também em variação anual, deve subir 3% neste ano, ante 2,1% em 2017 e queda de 6,3% em 2016 e 4,3% em 2015.
Em volume, os Serviços devem crescer 2% neste ano na sequência de três anos de queda: 2,8% em 2017, 5% em 2016 e 3,6% em 2015.