Frigoríficos (JBSS3, MRFG3): paralisação de plantas da JBS beneficia margens da Marfrig


Por: Catarina Pedrosa (*),

(*) Analista responsável pelo relatório.


Frigoríficos (JBSS3, MRFG3): De acordo com notícia no Estado de São Paulo, a JBS suspendeu as atividades em sete plantas localizadas no Mato Grosso. O motivo alegado foi o bloqueio de recursos, reduzindo o capital de giro da empresa. Acreditamos que o efeito dessa suspensão seja apenas temporário, e que a redução dos resultados da empresa seja limitada. Por outro lado, deve pressionar o preço do boi gordo na região, levando a uma melhora de margem dos frigoríficos concorrentes.


Capturar2


O estado do Mato Grosso é importante para o resultado dos frigoríficos por ser o maior produtor de boi gordo no País. Assim, os grandes frigoríficos possuem plantas de abate no estado. Para a JBS, o fechamento das plantas em Mato Grosso, apesar de sua importância, deve ser pouco significativo para o resultado consolidado, uma vez que a venda de carne bovina produzida no Brasil é de menos de 20% do resultado global da empresa. Além disso, é importante notar que a JBS está paralisando a produção de 7 unidades de um total de 36 que têm no Brasil.

A recomendação de consenso de mercado para a JBSS3 é de Venda com preço alvo de R$10,00/ação.

Acreditamos que a Marfrig e a Minerva devem se beneficiar, uma vez que a suspensão das compras da JBS resultará em queda de preços do boi gordo, que fecharam o dia de ontem a 139,50/@ com queda de 2,28% em relação ao mês anterior. Para a Marfrig, a melhora de margem no abate de carne bovina implica em uma pequena melhora de resultados, uma vez que a operação de carne no Brasil significa 38% da receita consolidada da empresa. O consenso de mercado para a MRFG3 é Neutra com preço alvo de R$8,00/ação, o que implica em potencial de valorização de 24%.


DISCLAIMER

Declaração do (s) analista(s) de valores imobiliários (de investimento), nos termos do art. 17 da ICVM 483:

O responsável pelo relatório acima, mencionado no final do artigo, é um analista de investimento certificado pelo CNPI e o responsável principal pelo conteúdo do relatório, conforme disposto na ICVM483/2010, artigo 16, parágrafo único, e as recomendações publicadas aqui neste relatório da MacroSector Consultores refletem única e exclusivamente suas opiniões pessoais, sendo elaboradas de forma independente.

As informações e opiniões aqui contidas são consolidadas ou elaboradas com base em informações públicas ou fontes, em princípio, fidedignas. Assim, a MacroSector não declara e nem garante que essas informações sejam precisas. Além disso, os textos têm por fidelidade exclusiva apresentar informações auxiliando na tomada de decisão de investimentos, não se constituindo em oferta de venda ou solicitação de compra de ações. Os analistas não se responsabilizam por perdas ou danos futuros em virtude do uso destes relatórios.