Fabio Silveira prevê safra de grãos e estima receita de R$ 226,1 bilhões para 2017

Entrevista com o sócio-diretor, Fabio Silveira, por Marcia De Chiara para O Estado de S.Paulo em 29/01/17

 

Na boca da safra, a agricultura é um dos poucos setores que têm o que comemorar em meio à recessão. Puxada pela dobradinha soja e milho, a receita da produção de grãos que começa a ser colhida no Centro-Sul deve passar de R$ 200 bilhões este ano. É uma cifra recorde, assim como o volume de produção, e com ganhos acima da inflação.

O economista Fabio Silveira, sócio-diretor da consultoria MacroSector, prevê safra um pouco menor, de 211,4 milhões de toneladas, admitindo riscos de perdas. Ele estima receita de R$ 226,1 bilhões, com crescimento real de quase 16%.

 

 

Clique aqui para acesso ao artigo do Estadão

Exportações já

Por José Roberto Afonso (Pesquisador da FGV/IBRE e professor do Mestrado do IDP); Geraldo Biasoto Jr (Professor da Unicamp); Fabio Silveira (Sócio-diretor da Macrosector Consultores)

 

Nunca antes na história, a economia brasileira mergulhou em uma recessão tão profunda e longa. Porém, o que mais assusta é a falta de perspectiva para uma saída que seja crível. Não cabe retomar o crescimento apoiando-se em maior endividamento de famílias e governos, muito menos em investimentos da Petrobras ou em raros segmentos privados (como automobilístico). A alternativa mais consensual, investimentos em infraestrutura, via concessões e parcerias, será lenta. Exige desde mudanças regulatórias até a reestruturação empresarial, tomando ainda mais tempo do que o prazo já naturalmente longo de projetos desses negócios.

Na história recente da indústria brasileira, inexiste nível de ociosidade tão marcante, como o evidenciado no gráfico a seguir. É um dos piores sintomas da crise atual, que, entretanto, pode se transformar em uma oportunidade para sua superação. Exportação é a solução mais rápida diante de tanta ociosidade no setor produtivo, que permitiria responder rapidamente e sem pressões inflacionárias.

 

 

 

Clique aqui para acesso ao artigo completo

Fabio Silveira acertou na sua projeção da Selic de 13% para janeiro de 2017

Entrevista com o sócio-diretor Fabio Silveira, na coluna Acertadores do Valor, em 11/01/2017

 

O especialista em preços Fábio Silveira, sócio-diretor da MacroSector Consultores, acertou ao projetar Selic de 13% para janeiro de 2017 e não pretende rever as projeções de 12% para dezembro de 2017 e 10,50% para dezembro de 2018. “Vamos esperar um pouco. A chegada do Trump à Casa Branca não traz bons presságios. Deve haver turbulência internacional à frente. Os movimentos do presidente americano eleito tendem a ser erráticos”, diz o economista. “Os investidores devem ficar nervosos. Ganha força a ideia de que o preço do petróleo tende a subir mais um pouco, pressionando a inflação americana. E, no plano interno, a variação média mensal do IPCA deve girar em torno de 0,35% nos próximos meses.”

O economista Fábio Silveira não vê elementos suficientes para que o Copom mantenha o corte de 0,75 ponto nas próximas reuniões. “O ritmo do ajuste da Selic tende a diminuir para 0,50 ponto, já no próximo encontro do Comitê, em fevereiro”, finaliza.

 

Veja o conteúdo na íntegra clicando aqui